Loading...
Gadget by Blog Doctor | TNB.

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Parte 1 - Como contar a seus filhos que eles são adotivos?

Olá Amigos!!

Hoje estou postando a primeira parte da matéria “Como contar a seus filhos que eles são adotivos”.  Devo postar a segunda parte amanhã ou quarta. A segunda parte refere-se a adoções de crianças a partir de 6 anos até a adolescência.

Uma boa leitura e uma ótima semana!!

segredo1

A verdade acima de tudo.

     As conversas com seu filho deverão ser adequadas à sua etapa de desenvolvimento, temperamento e influências externas. Os filhos adotados durante sua infância experimentam a dor da separação de seus pais biológicos.

Todas as crianças adotadas devem ajustar-se às novas imagens, novos sons, novos odores e novas experiências. Durante as primeiras etapas de comunicação, os pais têm uma perfeita oportunidade de começar a compartilhar com a criança o tema da adoção de uma forma tranquila e cômoda, para construir assim os cimentos de futuros diálogos.

Quando seu filho adotado é pequeno

- Utilize com frequência a palavra adoção. Isso lhes dará a oportunidade de acostumar-se a dizer a palavra sem sentir-se incômodos ou pouco à vontade.

- Utilizem a palavra adoção em um momento em que estejam próximos ao seu filho.

- Utilizem a palavra adoção de forma espontânea. Não a digam com muita frequência, só quando pareça natural fazê-lo.

Seu filho, evidentemente, não compreenderá esses assuntos completamente, mas começará a familiarizar-se com o termo adoção e com os tons como é empregado pra referir-se ao tema.

É nessa etapa infantil quando se deve preparar para uma comunicação aberta sobre adoção, o que dará bons frutos mais adiante. Sejam sinceros consigo mesmos de modo que possam ser sinceros com seus filhos. São uma família adotiva e não podem mudar isso. Seus filhos têm direito de saber, quando for possível, sobre seus antecedentes e de sua adoção.

Se tentam ocultar-lhes isso, eles se sentirão enganados e traídos até que a longo prazo descubram seus segredos (e o farão). À medida que seus pequenos mostram mais curiosidade a respeito da vida e do nascimento, estarão mais interessados em que papel atuam eles no esquema da existência.

Filhos adotados de um a três anos de idade

De 1 a 3 anos, as crianças estão muito ocupadas ganhando controle deles mesmos e do mundo. Fisicamente, o controle real começa durante essa etapa, controle de esfíncteres, de caminhar, de alimentar-se, de seus pais através do “não”, etc.

Por volta dos 3 anos, a criança começa a aprender acerca da família e a concentrar seus interesses em como e quando nasceu. Antes que seus filhos possam entender o processo da adoção e as diferentes formas em que pode estar constituída a família, é necessário que compreendam as formas pelas quais se pode ter um filho.

É por volta dessa idade, quando começam a perguntar se cresceram na barriguinha da mamãe, portanto, que é o momento oportuno para explicar-lhes o processo de adoção e as diferentes formas que uma criança pode ingressar numa família.

Quando seu filho perguntar sobre o nascimento e a adoção

- Prepare-se para ser interrogado.

- Considere isso como uma oportunidade.

- Responda somente o que lhe perguntam, não entre em detalhes.

Essas perguntas são características das que fazem todas as crianças, e seus filhos não serão exceção:

- Como saiu o bebê?

- Eu nasci dessa maneira?

- Eu estive na sua barriga, mamãe?

- Por que eu não cresci na sua barriga?

Explique a seu filho que os bebês saem por uma abertura especial que têm todas as mulheres, e que todos nascemos dessa maneira. Que ele não cresceu em sua barriga, mas cresceu na de outra senhora e quando nasceu, você o adotou. Faça-o saber quão felizes estão pelo seu nascimento e que ele faz parte de toda a família.

Quando seu filho perguntar porque não cresceu em sua barriga, pode responder-lhe que tentou, mas não foi possível. E ele teve que vir de outra barriga. Se desejar, acrescente que você queria ter um filho, de modo que ele cresceu na barriga de outra senhora, e quando nasceu, você foi buscá-lo e o adotou.

Não trate de dizer a seu filho mais do que ele pode entender. À medida que cresçam, as informações também crescerão e serão mais adequadas para eles, segundo a idade que tenham. É importante contar-lhe, não somente de sua história depois de ingressar na família, mas também sobre suas origens e seus progenitores.

Este conceito de uma história de vida global resulta num ponto crucial para desenvolvimento de sua identidade, e deve incluir tudo o que sabe a respeito do dia em que nasceu. A criança necessita saber que seu nascimento foi igual ao de todas as outras crianças, que forma parte de uma família, e que as famílias estão compostas por pessoas que vivem juntas e se amam umas às outras.

Filhos adotados de três a cinco anos de idade

De 3 a 5 anos, a criança estará se alistando para a próxima etapa: enfrentar o mundo. Começa a desenvolver a habilidade de explorar, de iniciar projetos e questionar tudo o que vê. Todas essas habilidades as ajudam a trabalhar a separação de seus pais, a preparar-se para sair do mundo seguro da casa ao selvagem e desconhecido.

E no momento que der conta do mundo exterior, vai começar a confrontar o ato da sua própria adoção. Como sua habilidade de pensamento é tão rudimentar, geralmente a criança pequena tem problemas para entender as implicações de ser adotado.

beijinhosssss

9 comentários:

εïз εïз Doce Essencia εïз εïз disse...

Boa Tarde Leticia

Vim visita-la,sou amiga da Lê e ela indicou seu blogger.
Este tema que vc se propos a escrever e muito interessante e espero que ajude a muitos.

Parabens.

Uma doce semana pra vc.

Doces Beijos

Doce Essencia

Letícia Godoy disse...

Oi Doce Essencia,

Seja muito bem vinda, que bom que você gostou do blog. Ajudar muitos é tudo que mais quero.

Beijinhos no seu coração e volte sempre

Déia disse...

Olá Leticia!! Obrigada pela visita em meu blog. Poia é..menina, não são só os pais adotivos que lêem seu blog. kkkk! Os filhos também. E eu resolvi te seguir por achar super legal essa sua idéia de ajudar as pessoas e principalmente a de esclarecer um pouco mais esse assunto adoção!!!
Beijo da Déia! Pode apostar que estarei sempre vindo no seu cantinho!!!

Déia disse...

Ah!! Levei seu link comigo. ok?! Beijos!

Letícia Godoy disse...

Olá Déia!!

Você não tem idéia de como isso me deixa feliz, saber que filhos adotivos também acompanham o blog. Muitos não tem noção do que nós pais (pretendentes a pais) passamos para tê-los e o grande amor e espera que envolve todo o processo.
Quem sabe assim, aqueles que não dão valor aos seus pais repensem suas atitudes.
Aqui eu ajudo e sou ajudada, esclareço e sou esclarecida, na verdade é uma grande troca.
Volte sempre, tenho uma matéria que estou arrumando para postar que será maravilhosa. Obrigada por pegar meu link, quanto mais pessoas informadas sobre adoção melhor.

Beijinhos no seu coração

Andrea Marcondes disse...

Oi Letícia, vc é da AEA e AQM tb neh?
Eu ainda nao tinha visitado seu Blog, estava procurando textos sobre como contar a verdade aos filhos adotivos para postar no meu Blog, rsrsrs pois é, tb fiz um... mas estou indo devagar e sempre...depois se quiser, dá uma espiada...(http://adotante.blogspot.com/)
Gostei muito da sua página...se não se importar vou colocar na "Minha Lista de Blogs". Vamos trocando figurinhas, pode ser? rsrsrsrs
Já virei seguidora...rsrsrs...
E vamos lutando, neh? ;)
Bjão

Letícia Godoy disse...

Andrea estou indo visitar seu blog agora mesmo rsssss.

Volte sempre

Beijos

Anônimo disse...

olá Letícia,
estou adorando seu blog. Eu e meu marido resolvemos adotar uma criança e agora queremos saber, ler e ouvir tudo sobre este assunto.Obrigada pelas maravilhosas informações!
bju

Anônimo disse...

Na verdade estou aqui para pedir uma ajuda... tenho uma prima que adotou uma menina linda!!! E hoje esta preocupada em quando e como dizer sobre a adocao. a pietra hoje tem 5 anos.. Gostaria de saber, se voce pode nos indicar algum livro de historinhas que possa explicar sobre adocao de uma maneira ludica.

fico no aguardo ansiosa!
beijao

Postar um comentário

Blog Widget by LinkWithin
 
BlogBlogs.Com.Br
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios e Costumizado por Letícia Godoy